sábado, 24 de maio de 2008

Santiago: Bem vindos à civilizaçao

Sair da Bolívia e chegar a Santiago do Chile foi ouro sobre Azul. Finalmente voltariamos às estradas com asfalto e iluminaçao, casas de banho habitáveis e contentores do lixo. Ah! E água quente! A cidade poderia ser uma qualquer cidade europeia, com regras e disciplina para peoes e carros. Tudo está bem definido e organizado. Tratamos de lavar, pela primeira vez, a nossa roupa aproveitamos para andar nas ruas, visitar museus (com a brilhante presença portuguesa em selos), pois gostamos de todo o ambiente cosmopolita.
Regressar da Ilha da Páscoa e aterrar, novamente, em Santiago teve um misto de (in)satisfaçao. As expectativas eram altas e realmente o mau tempo que se fez sentir dificultou muito a expediçao. Contudo, foi uma experiência muito gratificante pois vivemos igualmente a convivência a cultura e mística de Rapa Nui.
Bute para a Patagónia!






4 comentários:

Anónimo disse...

Nessa última foto em Santiago, julgo, pareces mais velho 20 anos. Deve ser do cansaço. Continua a desbravar mundo, que quando fores trabalhar, poderás descansar. :-)

Vê lá se vais dando notícias que este vosso/nosso espaço, aqui para a malta, já é um local de culto.

Abraço e beijos,

Zé Carlos

Anónimo disse...

Olá........de facto o caro amigo denota muito cansaço!!mas deve estar a valer a pena.....o regresso já esta proximo por isso o descanso também! Continuem a relatar-nos as vossas aventuras por terras sul-americanas.

Bjs. aos dois em especial da afilhada Ines.

elisa arnaud disse...

e eu a pensar que estavam em hotéis fantásticos... isto + parece uma expedição do Indiana Jones... aproveitem bem a aventura e até breve. bj

Ricardo Almeida disse...

Caros amigos,


Que luxo! Um cafézinho e uma mesa de bilhar!!! Isso é que é!

Quanto ao cansaço demonstrado, concordo com o Zé Carlos. Volta para trabalhar e ficarás com melhor aspecto! :)


Grande abraço e aproveito para apresentar a maior palavra do mundo começada por "T" (para enquadrar no espirito Indiana Jones, invocado pela Luisa):

Tã-tã-tã-tã...tã-tã-tã-tã...tã-tã-tã-tã...tã-tã-tã-tã


Abraços.


Ricardo