terça-feira, 6 de maio de 2008

Outro dia Zero


"E assim começou o que nunca mais findaria. Os passeios, os banhos cautelosos, pela minha perna partida. O aproximar crescente das minhas mãos àquele corpo inacabado. A seda da sua pele na macieza dos meus pêlos a tornar-se coisa natural. Até que a borboleta, cansada, se deitou na minha teia, sem que eu me soubesse aranha. Na verdade eramos os dois insectos. E a teia, oh, a teia.... essa, chamava-se Amor."
(Possidónio Cachapa)

5 comentários:

nuno disse...

Isto promete....fico á espera do que aí vem! :)

Jaime disse...

O nosso Mundo permitiu-nos viver momentos mágicos e únicos, viva o Amor, Amizade e Alegria neste Mundo...

James

Ricardo Almeida disse...

Caros amigos,

Muitos parabéns pela cerimónia e a forma como nos permitiram participar nela.

Abraços e felicidades para um casal perfeito.

Ricardo

Joao Paulo disse...

Impaciente por novos relatos vim ao vosso mundo. Pergunto-me onde estarão neste momento? Tento adivinhar e aponto Equador no mapa. Será?
De qualquer forma permite-me ver-vos e desejar o que o vosso mundo esteja cada dia maior e o globo cada vez menor.

Divirtam-se, sempre a dar o máximo, no fundo a única forma de realmente viver a vida. Em duas palavras: Carpe Diem!

Grande Abraço, JP

Susaninha disse...

EU FICO TAO ORGULHOSA DO VOSSO AMOR:):)
Saí do vosso casamento com vontade de casar....tudo isto porque senti AMOR:):)
Orgulho-me de voces:)
FOI UM MOMENTO MESMO ESPECIAL..

SIM..SIM..SOU A MADRINHA PAVOA E MAI NADA:)