sábado, 5 de maio de 2012

Lentamente


(muito) Lentamente passa o tempo. Já lá vai um mês. A Mudança tarda em se efetivar. Falta-nos a força, a alegria, a união que trazias. Lentamente. A falta que se sente tarda em passar, nunca se esquecerá e jamais se substituirá.Amanhã é dia da Mãe, não o que gostavas de festejar (preferias o de Dezembro) mas por cá nos iremos juntar, celebrar e de ti lembrar.

“Oh meu amor se tu queres levar-me podendo ser, senão eu hei-de ir acabar onde tu fores morrer” (um dos provérbios declamados pela bibó)

1 comentário:

Susaninha disse...

As rimas da Isaurinha...
Tinha sempre uma...

Abraço-te...